Leonardo DiCaprio e eu

January 15, 2018

Me lembro como se fosse hoje aquela madrugada de segunda, 29 de fevereiro de 2016, quando ouvi: "And the Oscar goes to...Leonardo DiCaprio"!

Em seu discurso defendendo ações contra as mudanças climáticas, Leo diz: "Precisamos trabalhar juntos e parar de procrastinar". Essa frase caiu como uma bomba em meus ouvidos e gerou em mim uma sensação de uma anaforese irreversivel! Rapidamente me lembrei de um artigo que havia lido naqueles dias que continha uma frase de Deepak Chopra (que ate gerou a pouco um post meu nas redes sociais). Dizia assim: O que for teu desejo, assim será tua vontade. O que for tua vontade, assim serão teus atos. O que forem teus atos, assim será teu destino.

De origens tão antagônicas (quase até paradoxais), DiCaprio e Chopra, cada um ao seu estilo e inseridos em seus tempos, me ensinaram uma única lição: se você quer resultados...vai lá é faz!

A procrastinação talvez seja a anti-ação mais debatida atualmente. Vai além da preguiça, supera em muito a inércia e não há como a auto-sabotagem ser comparada a ela. Esse estigma do “deixar prá lá”, do “depois eu faço” e do “agora?” se enraizou de uma tal forma que, sozinhos, realmente, torna-se uma tarefa praticamente impossível enfrentar esse status quo de paralisia. Por isso vai além da inércia, da preguiça e da auto-sabotagem.

A procrastinação é uma paralisia moral!

Vemos o tempo passar e não temos o menor tesão em embarcar nesse vagão.

Vemos as coisas acontecendo e vamos procurando cada vez mais atuar como figuração, deixando os papéis principais para os outros. E o pior: quem procrastina nem se incomoda com isso!

A procrastinação tornou-se um vírus que age diretamente no desejo impedindo que esbocemos alguma vontade a, assim, impedindo que tenhamos nos nossos atos nossa evolução e atinjamos nossos destinos.

Na frase de di Cáprio está estampado um pedido de socorro global (não apenas para a Natureza – aqui com letra maiúscula por se tratar de um pronome pessoal), um alerta às novas gerações hipnotizadas por tablets e celulares, que engordam nas cinturas e estreitam nas ideias e horizontes.

Para deixar de ser um procrastinador, é requerida uma ação primária que é o reconhecimento dessa situação. Uma auto-análise onde nos colocamos diante de nós mesmos e que nos revela o quanto estamos engessados dentro de si.

O segundo passo tem um peso ainda mais emblemático para quem quer sair dessa situação: se permitir ir além! Essa permissão é a porta de entrada de novos recursos morais, emocionais, físicos e culturais. Sem isso, nada que qualquer um que queira ou possa contribuir será absorvido e utilizado como combustível.

Mesmo que seja a passo de tartaruga no início, mas dar um único passo que seja fará toda a diferença na caminhada completa. Pois lembre-se que é o caminho que nos fortalece. Seja na empresa que quer sempre mais produtividade, na família que deseja cada vez mais atenção ou na vida social, onde o mundo cobra cada vez mais participação.

Permita-se ir além, pois com isso, espera-se ouvir o seu próprio nome quando a vide assim disser: And the Oscar goes to...

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como ter sucesso no vestibular sem surtar

October 21, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

June 24, 2019

May 15, 2019

May 8, 2019

April 24, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square

©2017 por Newton Camargo Jr.