Que Deus te proteja e te guarde

February 5, 2019

Não são nem sete horas da manhã e, mal distribuíram-se pelo céu os primeiros raios solares, eu já estou no carro com minha filha ao meu lado. É hora de ir para a escola.

No trajeto relativamente curto (por ter o privilégio de morar pertinho do nosso destino) trocamos algumas poucas e preguiçosas palavras até chegar ao portão de entrada onde, com um beijo no rosto e olhar de satisfação digo: que Deus te proteja e te guarde! Boa aula, minha filha!

E ela, com aquela inquietude da pré-adolescência responde em monossílabo: Tá!

No dia seguinte, muito pouco se diferencia desse roteiro matinal. E noutro dia...de novo. E de novo e de novo. Sempre me despedindo, me emocionando e rogando a proteção divina para mais um dia de oportunidades. Do saber, do viver, do experimentar...

Esse hábito de fazer algo sempre do mesmo modo (mecanicamente, até!) tem o poder de fazer-nos deixar de acreditar que nenhum dia será igual ao outro e que, a cada amanhecer, teremos a chance de construir algo novo, icônico e surpreendente.

Ao assumir que a rotina tem esse poder de pasteurização de nossos sentimentos, as ações passam a não ter mais brilho e acabamos por perder as possibilidades de crescimento como pessoas, pais, mães, cidadãos e colaboradores. Dessa maneira, nos deixamos esmagar por um padrão comportamental que nos torna iguais a todos ao nosso redor, conferindo uma estética de efeito manada, por concluir que, pela falta de respostas imediatas e não tendo resultados contundentes, abandonemos o processo.

Agora reflita sobre esses questionamentos:

Você vai um dia à academia e que resultado vê em seu corpo quando retorna para casa?

Você encontra uma pessoa interessante em um bar e quando ela passa a realmente te amar?

Você é promovido a um cargo de liderança e qual o nível de respeito e admiração tem de sua nova equipe de profissionais?

Quando os resultados aparecem? Ano que vem? Mês que vem? Amanhã? Daqui a pouco? Agora?

A construção de um corpo inspirado em Adônis requer esforço e paciência, assim como a lealdade e respeito de uma nova equipe exige comprometimento e entrega diária do líder.

E é lógico que terão dias onde você procrastinará seu treino e que, na empresa, sua paciência simplesmente chegará ao limite. E o que dirá de um relacionamento amoroso e seus rompantes de ciúmes e brigas do lar...

Mas cabe uma última pergunta: quando um pedreiro constrói uma casa, qual é o tijolo mais importante assentado na parede?

Todos e, ao mesmo tempo, uma de cada vez!

Essa abnegação quase total de si nos propõe que tenhamos responsabilidade constante com a construção daquilo que sonhamos como um ideal, seja um corpo perfeito, um relacionamento estável e uma equipe engajada nos seus projetos. Tal comportamento diário é uma escolha individual cabendo a cada um manter-se ou não nesse caminho, lutando com todas as forças para que as influências do meio externo tenham um mínimo efeito sobre nossas cabeças.

É necessário assumirmos uma isenção de julgamentos para que possamos apreciar o caminho e não pular essa etapa com vistas exclusivamente ao produto final, pois os resultados são conquistados a cada nascer do sol, a cada manhã que nos propomos sair da cama e aproveitar a centelha de vida ao qual somos presenteados.

Mesmo que seu tríceps pareça do mesmo tamanho, mesmo que os olhares da sua equipe ainda estejam esparsos e mesmo que seu casamento pareça insosso continue a investir. Não se dê ao trabalho de querer contabilizar seus lucros, apenas faça.

E mesmo que, amanhã, na porta da escola, já se saiba que a resposta será um simples “tá”, diga, com uma mesma e inédita emoção: que Deus te abençoe e te guarde!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como ter sucesso no vestibular sem surtar

October 21, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

June 24, 2019

May 15, 2019

May 8, 2019

April 24, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square

©2017 por Newton Camargo Jr.