Daniel na Cova dos Leões

March 27, 2019

De 120 o rei escolheu 3 e, desses, Daniel se destacou na outorga de ser o melhor supervisor no reinado de Dario, o Medo, no Império Aquemênida, conta a estória escrita no sexto capitulo do Livro de Daniel, no Antigo Testamento. O trecho da Bíblia é uma narrativa de uma trama criada por oficiais do Império, que por um decreto real, na qual, não era permitido a adoração a nenhum Deus, senão, somente ao rei.

            Pelo decreto, ao desobedecer a essa diretriz deveria ser lançado junto aos leões em uma cova. Daniel, mesmo amigo do rei Dario, é flagrado em oração ao Deus de Israel, e assim, obrigado a cumprir o caminho da morte.

Todos devem saber o final dessa estória em que Daniel acaba escapando milagrosamente de ser devorado por estes leões em virtude da presença de anjos enviados por Deus.

Sua pureza de espírito e seu caráter ilibado eram tão incríveis que ele se propôs ao infortúnio fatal com a confiança de que seu potencial espiritual lhe agraciaria pois tinha uma ferramenta muito forte em seu interior: a fé!

Não apenas sua fé religiosa, mas uma fé em si mesmo e naquilo que ele produziu ao longo de toda a sua vida. Sabia que existia em seu íntimo uma centelha divina que queimaria em brasa ardente quando solicitado um movimento em direção ao caos. Tinha a convicção que seus dias tinham sido dedicados ao bem e à justiça, tendo como base de conduta a linearidade e a isenção de julgamento.

Era tão destacado diante do Império, que as oportunidades de crescimento profissional batiam a sua porta, e que seu desempenho contundente gerava cada vez mais admiração do rei.

Mas você, ao ler esse texto, deve estar indagando: o que um personagem bíblico tem a ver com seus comportamentos e com suas tomadas de decisão?

Bom, mesmo que você não seja cristão, saber reconhecer na metáfora de Daniel as qualidades de um ser humano raro será de grande valia e vai gerar grande crescimento pessoal. Primeiro por respeitar as diferenças de crenças e de religiosidade e, segundo, por enxergar no outro ser humano as capacidades que não habitam em cada um de nós, o que seria uma grande lição de empatia!

Saiba que cada um de nós traz, em si, essa chama de Daniel e que, por sermos fracos e julgadores, vamos ao longo da vida nos distanciando da presença de nossos anjos e acabamos por sermos devorados diariamente em nossas próprias covas pelos males da sociedade, da procrastinação e da falta de autoridade.

Não desempenhamos nossa fé em nós mesmos e, por isso, não temos a confiança necessária para enfrentar nossos leões famintos de gente pobre de espírito.

Abrimos mão de nossa força interior por nos sentimos incapazes de desempenhar nossas melhores e maiores capacidades, pois vamos sendo consumidos pelo nosso instinto consumista que coloca a carroça do sucesso na frente dos bois do planejamento e do foco no objetivo.

Se confiássemos verdadeiramente em nosso potencial, nos jogaríamos plenos aos planos que habitam em nosso coração como crianças que se lançam ao ar pelos braços de seus pais, e seríamos apenas nós, e nunca mais diríamos que somos uma nova pessoa. Diríamos internamente: agora eu sou eu mesmo!

 Mas acontece que não nos permitimos sermos mais e assumirmos uma atitude alinhada com nossos valores e propósitos, preferindo sermos a cópia amassada de um rascunho mal feito de um padrão social que daqui a pouco vai mudar ao gosto de uma tal sociedade de consumo. E saiba, quando isso acontecer, vamos mudar com ele também.

Triste sina de quem não se permite ser o que é e, como Daniel, exercer sua essência mesmo nas adversidades que a vida e os invejosos impõem.

Seremos então jogados aos leões e despedaçados antes mesmo de chegarmos ao fundo da cova.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como ter sucesso no vestibular sem surtar

October 21, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

June 24, 2019

May 15, 2019

May 8, 2019

April 24, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square

©2017 por Newton Camargo Jr.