A Vida é uma Grande Aventura

A coroa de louros estará sempre reservada para quem assumir a vida como uma grande aventura, e isso não está em discussão. É um fato.

E nesse argumento não estão necessariamente ações de desbravar o mundo e sair por aí colecionando adesivos de portos e aeroportos e nem transloucadas peripécias mundanas, como colocar sua agenda dentro da lata de lixo. Não se relaciona aqui com a peregrinação sem raiz cultural ou familiar e está longe de questão afirmar que a aventura está associada à irresponsabilidade de muitos, não se tratando aqui de assumir riscos desnecessários ou ser exposto à violência dos dias atuais.

Não, uma vida de aventuras não está ligada a maluquices e esquisitices comportamentais.

Uma vida de aventuras significa construir um dia de cada vez como se nunca tivéssemos tido a oportunidade de viver um único dia, assumindo os riscos inerentes de enfrentar as ineditices de uma data que nunca antes aconteceu e que nunca mais se repetirá.

É observar o clima virginal das coisas ao seu redor, é experimentar os sabores que se apresentarão naquele hoje e construir sua morada como se, ao anoitecer, sua história fosse sua única alcova.

É viver o novo e não se contentar.

É extrair dos momentos seu doce frescor de vivacidade.

É contemplar o tempo como algo material e palpável, como se fosse saliva.

É ser grato e dignificado por receber a graça de servir como centelha divina mais uma vez...

Pode ser que sua vida seja a repetição de ontem. Pode até ser que os acontecimentos já tenham passado por sua janela. Pode ser também que cheiros e pessoas estamparam em sua memória ocasiões que você estará acabando de rever... Mas nunca será igual. Nunca terá o mesmo DNA.

Pois mesmo que uma exata ação se concretize e que você a reconheça como uma fotografia reprintada, tudo será diametralmente diferente e rara.

Não há imitação ou réplica.

E, por isso, a cada amanhecer, sua vida terá ares de aventura!

Todos os dias temos, ao acordar, a chance e o poder de escrever uma história diferente, cheia de sons e fúria. Mas, para muitos, isso não significa nada!

Acabamos por “deixar pra lá” ou fazer um inferno mental e transformar a vida de todo mundo num tormento sem fim, ficando a esperança de que amanhã pode ser melhor.

E se não houver amanhã? Pra mim ou pra você? E se não tivermos outra vez?

Acontece que a vida passa a ser uma grande grade de oportunidades incríveis que se esvaem por entre os dedos toda vez que prorrogamos nossos sonhos e procrastinamos nossas atitudes, pois nos limitamos a cada olhar questionador e julgatório da sociedade.

Entregamos gratuitamente o enredo de nossas existências para roteiristas de quinta categoria e, assim, perdemos o direito de reclamar do filme que assistimos diariamente. Escrevem dramas, suspenses e muito terror nas páginas que são transmitidas na telona e eu, plateia mais que interessada, não tenho nem coragem para rogar a Santa Clara por uma intercessãozinha que seja para mudar o final desse rolo.

Eu quero a minha chance e que a minha face esteja sorrindo no cartaz!

Quero que seja épico e dinâmico, mesmo que eu não saia em viagens de Gulliver e nem acompanhe Armstrong. Quero que tenha muitos mocinhos e heroínas e que os vilões tenham a cara do Seu Madruga.

Quero que a cada “ação”, a cenas de cada dia sejam de plenitude e prosperidade e que meus textos apregoem a paz e a união, e que, no capítulo derradeiro, sejamos bucólicos e infantilmente felizes como as mensagens de ano novo da Globo.

E assim, no momento que eu ouvir “corta”, minha aventura aqui seja premiada com minha coroa de louros.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square

©2017 por Newton Camargo Jr.