Eu não sinto as minhas pernas!

Há quase um século, o médico cirurgião Maxwell Maltz relatou que seus pacientes notavam as mudanças nas cirurgias apenas após 21 dias da operação, Ele, especialista em amputações, percebeu que os pacientes levavam esse prazo para se acostumar com as reconstruções faciais e com as amputações, perdendo às vezes até aquela sensação de membro fantasma, típica de perda de membros depois desse período.

Até escreveu até um livro (Psico-cibernética) sobre seus experimentos, afirmando que 21 dias é o tempo que o cérebro precisa para se adaptar a uma mudança.

E o cérebro? O que que ele tem com isso?

Saiba que quando algum comportamento se repete, o cérebro cria caminhos neurais mais rápidos e, se necessário, até novos neurônios são criados (neurogênese) de maneira que uma ação impulsiona uma ação seguinte, até nos acostumarmos com essa mecânica cerebral e atingir num futuro breve um perfil quase automático.

Mas entenda: nossas ações comportamentais são primeiramente conscientes! E o cérebro, com isso, apresenta duas formas de tratar as informações e ações vividas: uma de maneira consciente e a outra inconsciente.

O que acontece é que é possível sim fazer algo de forma inconsciente, sem nos darmos conta que estamos fazendo. Esse modo automático trata das ações que executamos sem a necessidade de prestar atenção em cada movimento. E muitas das coisas que executamos com frequência ao longo do nosso dia, de forma repetitiva, estão no modo automático, seja na nossa rotina doméstica ou mesmo no trabalho.

Dirigir, por exemplo, é um hábito tão mecanizado que muitas vezes você sai de um lugar e chega ao outro e nem se lembra do percurso que fez, seja de carro ou mesmo a pé. Seu cérebro está tão treinado com aquele caminho que você faz com a mente focada em mil e uma ideias, menos no ato de dirigir, caminhar ou no percurso.

Os hábitos são, essencialmente, padrões de comportamentos e acabam se tornando uma parte do que somos. Dessa forma, tudo o que conquistamos, assim como nosso padrão de pensamento e comportamento, estão relacionados aos nossos hábitos. E nossos hábitos influenciam diretamente em nossa vida.

Acontece que quando você repete essa ação muitas vezes o cérebro cria um caminho neural que envolve os atos de pensar, sentir e agir. Depois que o cérebro se considera treinado o suficiente para determinada coisa, sai do modo consciente e vai para o inconsciente. E o mais incrível é que, nesse processo, pelo menos 95% das nossas ações são comandadas pelo lado direito de cérebro, ou seja, nossa mente subconsciente, um super-computador carregado com uma base de dados de comportamentos programados.

E pasme! A Neurociência comprova que estamos no piloto automático, sob o comando da mente inconsciente, 95% do tempo.

Ou seja, não estamos conscientes na maior parte do tempo! A boa notícia é que, apesar disso, é bom saber que podemos programar e desprogramar o cérebro no que se refere a qualquer ação cognitiva que envolva o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio e o intelecto. É através da repetição que adquirimos uma nova forma de pensar, sentir, agir e se comportar, esteja você ciente ou não.

Você só precisa de 21 dias para mudar e se transformar. 21 dias para ser uma pessoa mais feliz e de bem com a vida. 21 dias para começar a fazer caminhada. 21 dias para cumprir suas tarefas no escritório. 21 dias para mudar os hábitos alimentares. 21 dias para abandonar e quebrar um hábito, como parar de comer carne, parar de fumar, parar de criticar, adotar condutas altruístas etc.

Tudo o que você precisa são 21 dias de determinação e disciplina fazendo ou deixando de fazer determinada coisa.

Tudo o que você precisa são 21 dias para parar de sentir as pernas dos velhos hábitos e da procrastinação.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square

©2017 por Newton Camargo Jr.